PRÊMIO!!!????


O retrato captado por uma fotógrafa sul-africana de uma mulher afegã cujo esposo cortou seu nariz e suas orelhas, em um caso de justiça imposta pelo Taleban, ganhou hoje o prestigioso prêmio World Press Photo de 2010, um dos mais cobiçados do jornalismo fotográfico. A fotografia posada foi tirada por Jodi Bieber e publicada na revista Time, em 1º de agosto do ano passado. A imagem contrasta a beleza da mulher com as sequelas da violência a que ela foi submetida, por fugir de um casamento marcado pela violência doméstica.

Os membros do júri disseram que a imagem, ainda que impactante, foi eleita porque aborda com dignidade a violência contra as mulheres. Bieber é afiliada ao Institute for Artist Management/Goodman Gallery. A mulher registrada, a afegã Bibi Aisha, de 18 anos, foi resgatada por militares norte-americanos e atualmente vive nos Estados Unidos.

A imagem de Bieber gerou um debate internacional sobre a ética de se publicar ou não algo tão chocante. "É uma imagem terrível, diferente, assustadora", disse o jurado Vince Aletti, um crítico de fotografia norte-americano. "Ela fala muito, não apenas daquela mulher particular, mas do estado das mulheres no mundo".

No total, 56 fotógrafos de 23 nacionalidades ganharam prêmios. Eles competiram com 108.059 fotos, um recorde, de 5.847 fotógrafos de 125 países. Em uma medida pouco usual, o júri deu uma menção especial as 12 séries de fotos feitas pelos próprios mineiros presos durante 69 dias na mina San José, no norte do Chile. Bieber, vencedora geral, também ficou em primeiro lugar na categoria retratos, pela mesma imagem. Ela receberá um prêmio de 10 mil euros.

Brasil

O fotógrafo Alexandre Vieira, do jornal "O Dia", recebeu uma menção honrosa por uma imagem de um tiroteio nas ruas do Rio de Janeiro, realizada em 3 de março, na categoria "Spot News".


Foto: AP



0 comentários: